terça-feira, 24 de março de 2015

Portugueses no saque de Angola



De fonte fidedigna que preferiu o anonimato. “A TVCabo importou um contentor com modems avariados e anda a vendê-los aos clientes, e há muitas reclamações por causa disso. O português pega no seu software e instala-o no servidor. Este vai-se abaixo e lá ficamos sem Net.” Isto é constante e a TVCabo desculpa-se: quando chove o nosso link fica assim (avariado). Outra justificação: No Gabão entraram em greve e como vingança cortaram o cabo submarino.
Eis algumas profissões para justificar o saque de Angola: Gestora de produto. Assistente de direcção. Gestor de vendas. Gestor do armazém. Gestor controlador dos empregados. Gestor de clientes. Director de vendas de telemóveis.
A Europa é como outro EI-estado islâmico. A Europa dentro das suas fronteiras é democrática, fora delas é outro EI, pois apoia ditaduras que aterrorizam as populações. Com tais exemplos de comportamentos o terrorismo desabará a Europa.
Agora estão bem, sentem-se bem, mas depois sentir-se-ão muito mal. Quer dizer: Há catorze dias que estou – estamos, incluindo crianças – a respirar fumo venenoso do terrorismo do banco millennium, o banco da morte, o banco falido. Desde as 07.40 do dia 10 de Março, que este maldito banco na rua rei Katyavala, continua a despejar dia e noite o fumo mortal do seu gerador, obra de pobres, miseráveis mercenários portugueses que tudo fazem para conseguir transferir dinheiro para Portugal. Temos direito à revolta e quando ela chegar terão o merecido castigo. Matam, e depois não querem ser mortos?! Cães imundos! Este é também o tempo de revolta contra as células terroristas destes portugueses em Luanda. Lá em Portugal, na democracia não fazem destas coisas, mas aqui apoiados pelo reino do petróleo fazem tudo, até o matar-nos lentamente. O melhor meio de incentivar um povo à revolta é mantê-lo na escravidão. E o Ocidente adora manter ditaduras no poder fora das suas fronteiras. E da opressão, da miséria e da fome que o Ocidente promove nasce o terrorismo, o desespero para quem não espera mais nada além da morte. Continuem nessa senda e verão o Ocidente em chamas. Angola é mais um bom exemplo do terrorismo ocidental. Claro que o terrorismo mundial torna-se imparável porque nos tratam com desumanidade, como coisas inúteis, sem valor. E quando falam em desenvolvimento da nossa economia, claro que é a economia dos estrangeiros e dos habituais milionários do petróleo. E os déspotas, corruptos e estrangeiros inventaram aquela para nos dominar, que, com a fome o cérebro trabalha melhor. Para tal gente o crime é o meio mais fácil de viver. Onde há sectarismo político não é possível apresentar ideias.
E os chineses aproveitam tudo, escravizam crianças e não querem saber se estão ou não a destruir.