Vai para três meses que Luanda está sem energia elétrica. Entretanto, há quarenta e dois anos os que governam por direito de sucessão apostam na diversificação da economia… sem energia eléctrica. E o fumo do gerador do banco millennium-atlântico na rua rei Katyavala mata-nos. Em Luanda, matar é facturar.

terça-feira, 8 de setembro de 2015

O REI DO PETRÓLEO (07)



RCE - República dos Comités de Especialidade, algures no Golfo da Guiné.

Fora do palácio viam-se chineses por todo o lado. A RCE estava finalmente, facilmente inundada de chineses. A miséria das seitas políticas prossegue na competição com as seitas religiosas, e não se vislumbra vencedor.
Entretanto:
E quando o dinheiro do petróleo não bastar para as excentricidades do grupo empresarial governamental, entrega-se a terra aos estrangeiros, aos chineses. Um jovem comentou que agora o inimigo está bem identificado, os chineses. Futuramente quem quiser um pedaço de terra terá que a pedir aos chineses a qual lhe será ostensivamente, colonialmente negada.
Na assembleia do povo, o Rei do Petróleo queria ordenar, impor o registo eleitoral sob seu controlo pessoal.
O Rei do Petróleo quer oferecer à China a RCE como uma província ultramarina.
Na prática, a constituição da RCE não existe. Trata-se de um amontoado de papel que se encontra por aí nos caixotes do lixo.
No Uíje, as mulheres para sobreviverem vendem água imprópria para consumo.
E a oposição estava, falava. Não fazia manifestações e a corrupção avançava, avançava.
Em Viana, arredores de Luanda, os meliantes tomaram de assalto o bairro da Sapu. De noite e de dia assaltam e roubam à vontade. Carregam marretas, partem paredes e à mínima resistência disparam a matar. Vêm em grupos de oito indivíduos, mas têm mais na retaguarda. Os assaltados telefonam para a Polícia e ouvem a resposta de que os números estão desligados.
Era, é, lixo por todo o lado, fechava ruas e amontoava-se chegando à altura de um prédio, diziam. A cidade é do lixo e constituiu-se, prostituiu-se numa república do lixo.
O plano do desenvolvimento económico da RCE, é entregá-la aos chineses, juntamente com a sua população que ficará à sua mercê como escrava.
A terra não é de quem a trabalha, é de quem a rouba.
No país do só roubar, ele muito mal vai acabar.
Para os que têm visão, para a frente é o caminho. Para os corruptos… não há caminho… a destruição é a solução.
Depois do comunismo soviético e cubano, a derrocada do comunismo chinês.
Que a população se revolte e depois a oposição se aproveite sem mexer uma mão.
A preguiça é a mãe de todas as batalhas perdidas.
Já se luta para conseguir um frango.
Duas crianças, uma de três e outra de seis anos agarraram-se desesperadamente na sua mãe porque um maluco estava próximo, ameaçava-as e choravam aterrorizadas: “Vamos ficar sem as nossas pilas!”
E um cidadão na miséria - dos milhões democraticamente eleitos – pergunta sem resposta, onde está o meu dinheiro que durante um ror de anos me foram descontados para a Unta, a União Nacional dos Trabalhadores Angolanos.
E como se não bastasse, as pobres crentes na sua vulgar santa ignorância, nunca têm dinheiro porque o entregam num envelope à Igreja Universal.
A religião é como os tubarões que devoram os próprios corpos.
Como é possível um pastor afirmar que não é político, pois se a religião carrega o chumbo da sua política. A política é a arte ou a ciência de governar, significa que os pastores e as suas igrejas não têm ciência e andam ao desgoverno.
Na Igreja e nas igrejas não é a democracia – o governo do povo – que governa. É o poder da ditadura divina de uma só voz invisível. Onde há abundante religião há abastada miséria.
Na China, no festival anual do cachorro quente são mortos cerca de dez mil cães e depois comidos por seres humanos. O melhor amigo do homem é por ele traído num ritual canibal.
Na civilização africana estamos perante o que dela resta, apenas resquícios históricos. Na RCE as tochas da guerra civil estão acesas.
Quando há dinheiro todos são bons gestores. Quando não há todos são péssimos gestores. O bom gestor de uma empresa é aquele que numa crise económica consegue arranjar dinheiro. Os outros que não o conseguem não passam de parasitas.
Agora todos falam que é da crise… da crise do intelecto.
Nota-se claramente que á África Negra acontecerá o mesmo que aconteceu com os índios dos Estados Unidos da América. Como eles ficarão confinados em jardins zoológicos a que chamam reservas.
Uma vizinha para a outra: “Isso de ser presidente não é nada fácil.”
As religiões têm lobos com peles de cordeiro.
O segredo da vida está no coração de um homem e de uma mulher.
A democracia só existe dentro da Europa. Fora dela são as trevas dos regimes políticos dos castelos medievais. A África só se usa para negócios comerciais. As rotas dos escravos mantêm-se incólumes.
Sem revolução não há evolução.
Os que mais te defendem – os bajuladores – são aqueles que mais te abandonam.
A RCE será por vontade própria trincheira firme da invasão chinesa em África.
Os que mais te amam são aqueles que mais odeias.
Esta gente, o chamado nosso povo, nem noção têm do que é miséria. E isso permite-nos governar folgadamente.
As igrejas inventadas surgem do nada, como a denominada igreja da expulsão dos demónios.
De avião vêem-se as montanhas de lixo no chão. É a cidade, a capital mundial do lixo.
A vizinha ouviu que na Indonésia um avião despenhou-se algures no mar próximo de uma ilha. Perguntou a uma vizinha doutora onde ficava a Indonésia, e a doutora respondeu-lhe que a Indonésia fica na África.
A mãe estacionou o seu carro, e nele a sua filha de sete anos deixou, num estabelecimento comercial entrou, e muito rápida voltou. Mas um taxista observava o que se passava, e mais rápido que o demónio a sua filha sequestrou. Na loucura do rapto muito rápido bazou e mais uma mãe sem a sua filha ficou, chorou. Mães e pais, muito cuidado com os seus filhos pois as máfias internacionais já estendem as suas redes que pescam crianças, em mais um negócio fácil do comércio infantil. Na RCE tudo serve de negócio inclusive as crianças, que pela facilidade com que são raptadas, claro que há a suspeita de alguém superior por trás disso.
Pelo avanço sem grande oposição, brevemente o Boko Haram ameaçará as fronteiras da RCE? É de prever que com tal instabilidade política isso vai acontecer.
Tudo serve para os pastores das igrejas facturarem, o apocalipse anunciarem e grandes somas monetárias facturarem: «Homem vive com homem, mulher vive com mulher. Isto é o apocalipse, ele está aí!»

Pobres e inúteis pastores que intencionalmente omitem que as crianças brincam de: «Polícia lhe matou!» E por isso mesmo a comunidade internacional acha que com tão desprezíveis agentes da má fé cristã, não adianta perder tempo. Pois com tal pocilga intelectual não é possível nada de contratual.