segunda-feira, 15 de julho de 2013

11 A 21 de Junho de 2013. Diário da cidade dos leilões de escravos




11 de Junho
Este liquidificador funcionou apenas meia dúzia de vezes - como tudo o que é chinês até agora comprado – depois começaram a aparecer larvas, um ninho, devido a uma fissura na zona das hélices, coisa vulgar dos chineses, pois por onde passam só deixam fissuras, e lá se foi mais uma merda fabricada na China para o lixo. Eis o tal gigante, nunca é cansativo repeti-lo, dos pés de barro
Eis as características técnicas do liquidificador: Liquidificador (Hand Blender) capacidade 0,6 litros, marca Ottimo. Made in China. Embalado especialmente para: Fresta Holdines Ltd. Cnr. William Dabs and Old Pearl Road Brackenfell 7560. RSA (República Sul Africana)
12 de Junho
Numa empresa de informática um tuga recém-chegado, mais um, ganha dez mil dólares mensalmente com direito a carro, a casa, telemóvel sempre com saldo, etc. A função dele é angariar clientes. E sabem como é que os angaria? Sentado no seu gabinete à espera que eles o procurem, ah!ah!ah!, a fumar, a beber café, a falar de futebol enquanto lê “A Bola”. Antes da independência o português, Robert Vasco Montez, vendedor dos carros da Wolkswagen, VW, na Guérin, era raro vê-lo no seu gabinete e os carros antes de chegarem a Luanda já estavam todos vendidos.
A luz, sim, isto não é energia eléctrica, liquidou-nos às 11.52, e ressuscitou-nos às 13.18 horas. De novo às 21.42 horas morreu e regressou do mundo dos mortos às 23.38 horas.
13 de Junho
O petróleo é o culpado disto, outra vez sem luz, das 14.30 às 15.50 horas. Os chineses estão a instalar o contador pré-pago.
14 de Junho
Quando somos governados por miseráveis, considera-se a miséria como uma epidemia, e então aparecem milagrosamente portugueses e portuguesas solidários salvadores que vêm na nobre missão de nos ajudar - a tal ajuda e controlo de que tanto necessitamos porque somos incapazes de fazer o que quer que seja, já nascemos preguiçosos congénitos – exigindo em troca apenas dez mil dólares mensais. Quanto mais o incremento da miséria, mais os estrangeiros se regozijam, pois têm um exército de escravos para se servirem e de escravas para gozo sexual – faz parte do contrato - são como deuses enviados do céu adorados por miseráveis criaturas terrenas. Entretanto a revolta alastra-se.
15 de Junho
Estes tipos são uma máquina perfeita de destruição. A energia eléctrica – já estou cansado de escrever estas duas palavras – arrasou-nos às 07.30 e incendiou-nos às 19.43 horas. Afinal foi outra visita porque evadiu-se às 20.00 horas e revisitou-nos às 20.53 horas. 
E uma onda de podridão empesta Luanda, de tal monta que é bem visível de satélite.
16 de Junho
A nossa miséria é o oásis dos estrangeiros. Como eles vibram de prazer com o dinheiro fácil que aqui ganham e nós para conseguir algo obrigam-nos a roubar, a assaltar. É assim o contrato de cooperação que a EDEL tem com os chineses, obrigam-nos a ficarmos sem luz. Comunismo e leninismo, é isso mesmo, miséria extrema para as populações e riqueza absoluta para os patrões. A miséria da luz lá se foi às 05.30 e clareou-nos às 10.41horas. Não satisfeita, outra vez morreu às 16.26 e ligou-nos às 17.51 horas, para logo depois nos desprezar às 18.00 horas e corrupta chegou às 19.30 horas.
17 de Junho
A FAO esqueceu-se de dizer que para a redução da pobreza em Angola, contribuiu muito significativamente a constante falta de energia eléctrica. É de se esperar que outros países lhe sigam o exemplo.
Povo escravo é povo revoltado.
E com toda a certeza, estes cortes constantes, anárquicos, queimam os cabos devido ao liga e desliga. Mais um pretexto para uma intervenção chinesa?
Querem ver que os chineses da ZTE foram contratados pela EDEL para arrasarem definitivamente a energia eléctrica em Luanda? Será que os chineses ligaram os cabos eléctricos com arames?
Vê-se mesmo que é tecnologia chinesa: brutos apagões, é burrice e incompetência consagrada, ou será que é brincadeira? Mas não, como tudo é negociata, as empresas de estrangeiros que fornecem geradores necessitam de os vender, então pedem colaboração à EDEL que corta a luz para que haja vendas, pois que as comissões estão asseguradas, assim neste dia foi um recorde de cortes de energia eléctrica e de vendas de geradores: das 11.56-12.31, 18.16-18.36, 19.43-20.43, 22.49-23.32, 23.48-00.20. Viva a destruição da energia eléctrica! Viva!!!
Estão a rebentar, a queimar o que resta do sistema eléctrico. Em quase quarenta anos já vi muita coisa horrível da energia eléctrica, mas como agora nunca vi. Está tudo podre, a cair aos pedaços. Cheira-me a chinesada. E há portugueses que afirmam que isto é a terra das oportunidades, ou das bestialidades?
18 de Junho
Um cidadão: «Éh! Há muitos bandidos nas ruas e estão a bater mal. Quando nos batem é sorte, agora costumam matar!»
19 de Junho
Quantos equipamentos já se destruíram? Este MPLA está, tão, tão, tão irreconhecível, tão diabólico. Parece uma cantina dos “Sênê” – senegaleses - que vende ovos podres. Que final tão trágico o soprará.
Quando se envia o exército para as ruas, caso das Lundas, quer dizer que isto está perigoso, o comboio da pseudo democracia descarrilou na república dos tumultos.
No país das maravilhas os cortes de energia eléctrica são uma constante na redução da pobreza. A tal FAO – o que é isto? Para que serve? Confesso que não sei – orienta os países africanos a aprenderem com Angola, sim, Angola tem muito para ensinar ao mundo, quem quiser se doutorar em corrupção é só vir para aqui, professores do Poder não faltam – a que acaba de vez com a pobreza.
20 de Junho
Ouvi na Rádio Ecclesia. Alguém sabe explicar porque é que mais de vinte clientes ficaram retidos mais de uma hora, creio que das doze às treze horas e tal, na agência bancária do BPC, ninguém podia entrar nem sair, no São Paulo em Luanda? Sem qualquer explicação a Polícia chegou e um cliente perguntou o porquê de tal situação e o oficial respondeu-lhe: «Cala a boca!!!» E depois aos clientes foi-lhes negado o levantamento de dinheiro sem qualquer explicação.
O Banco não tinha dinheiro e pretextou um assalto? Está a ficar mais que provado que não podemos confiar nestes bancos? Será que existe sistema bancário em Angola? São bancos cantinas?
Será mesmo verdade, dizem para aí, que os tugas também vêm trabalhar na ELISAL e similares a varrerem as ruas e na recolha do lixo?
As novas cidades da nossa Administração do Território: Luanda, cortes de energia eléctrica na terra das oportunidades, no país das maravilhas. No país onde a administração pública está a ser invadida por portugueses. Será daqui, da administração pública, que o rastilho se incendiará definitivamente?
21 de Junho
Cerca das vinte e duas horas. O tuga jovem, na casa dos trinta anos, sai do carro e ruma na direcção da entrada do prédio, mas um bandido persegue-o. Entra e o bandido bem colado prepara-se para o assaltar. A sorte do tuga é o segurança que barra o bandido e pergunta-lhe: «O que é que tu queres? Desaparece daqui!» Claro que os outros seguranças já estavam de ouvidos atentos para intervirem em socorro do seu companheiro. O bandido sentiu que não dava e bazou muito rápido. Estes tugas não têm nenhum juízo, então andam aí na caça das meninas, não sabem?! Elas são muito vivas, muito perigosas, é a luta pela sobrevivência, e depois quando se arrependem, já é tarde.
Imagem: autor desconhecido