segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

25-30Dez14. República das torturas, das milícias e das demolições





Diário da cidade dos leilões de escravos

25 de Dezembro
Sonangol garante abastecimento de combustível na quadra festiva: nos outros dias não porque não é necessário. É caso para dizer que a Sonangol só existe para quadras festivas.
E as mães que andam nas ruas para verem se conseguem vender alguma coisa, e os pequeninos lá em casa ansiosos que elas cheguem com alguma coisa para comerem. Se elas não conseguirem vender nada, lá em casa os pequeninos irão dormir com fome. Disto ninguém se lembra, finge que não sabe.
Mas que Natal este do petróleo e para os donos do petróleo. De ano para ano a miséria aumenta tal e qual como a corrupção. Isto está muito perigoso, de arrepiar os cabelos porque só se privilegiam três classes sociais: os donos do petróleo, os estrangeiros e o clero. A população?! Creio que ninguém já sabe do que se trata. A comunidade internacional acredita que são animais fugidos do zoológico e considerados perigosos e como tal para abater. A repressão está a ficar ferocíssima como no Reino do Deserto. Matam-se pessoas com uma facilidade incrível, o que nos conduz para a condição do reino da morte. Não, isto não é dia de Natal, é o dia da miséria da família.
A viver com gente assim tão detestável não dá para ter amor a ninguém.
Luanda, a cidade destruída onde ninguém consegue viver em paz.
Luanda não é uma cidade, é uma aldeia.
26 de Dezembro
00.45 horas. O gatuno foi caçado em flagrante delito no roubo de um carro estacionado. Gritava tanto, tanto da surra que levava de vários cidadãos que não se sabe se conseguiu escapar da morte. Arrastaram-no pela rua abaixo e já quase não se lhe ouvia a voz.
E três meses passados mais um brutal aumento nos preços de combustíveis de vinte por cento. Em Setembro os preços da gasolina e do gasóleo subiram 46,6 por cento, o que totaliza 66.6 por cento. Um aumento brutal que ninguém conseguirá aguentar, os miseráveis, claro, pois se já antes destes aumentos a miséria era a companhia preferida, com o aumento de 46,6 por cento, a miséria fortaleceu-se, agora com mais 20 por cento, a miséria é invencível. É o convulsionar desta Nação, é o suspiro final.
Nos temos que fluem não estamos seguros em lado nenhum porque a qualquer momento somos atingidos por um terramoto, um ciclone, frio polar, uma fenomenal tempestade, um vulcão, uma revolução proveniente de um terramoto político. Mas o mais grave disto tudo é a democracia, onde os corruptos nela se escondem, tal e qual como a pedofilia na Igreja, para a qual basta pedir perdão, tal e qual como os corruptos na pedófila democracia.
Como é maravilhoso o poder do nosso cérebro. Eu e a Lwena tivemos o mesmo sonho, sonhámos que o nosso neto de dois anos e meio se debruçou perigosamente na varanda e caiu. Quer dizer que é possível sintonizar os nossos cérebros e que existe uma gama de frequência que lhes permite transmitir mensagens e que até agora ninguém o descobriu.
Na zona do Zé Pirão, uma senhora da Cultura (sic) levantou dinheiro no banco e logo que dele saiu os bandidos já a esperavam. Exigiram-lhe a pasta com o dinheiro, mas ela pôs-se em fuga e atirou-lhes com uma pasta vazia. Isto serviu para que os bandidos ficassem ocupados enquanto ela se safava com a outra pasta já em segurança.
27 de Dezembro
Como é que se pode desestabilizar o que já está desestabilizado!
Da Lwena: “Andam por aí espiões a ouvirem as nossas conversas.”
O mano Jota vivia muito bem, trabalhava num banco e não dava confiança a ninguém, porque já era uma pessoa muito importante, assim como se dizem daqueles que trabalham na Presidência da República. O mano Jota era bancário já há muitos anos, até que a bolha rebentou. Afinal descobriram que o Jota desviou bwerere de dinheiro do banco. Obrigaram-lhe a devolver o que roubou, não era coisa de pouca monta porque ficou sem casa, sem carro, sem nada. A mulher também lhe mandou estacionar no espaço, ele ficou na casa da mãe, na miséria. Quem o viu e quem o vê, até cigarros mendiga.
No dia 02 de Dezembro choveu muito, cerca das duas, aí até às catorze horas. Esta espécie de cidade ficou Luanda dos grandes lagos. Notável foi a descoberta que Viana – nos arredores de Luanda – afinal é plana e quando chove a água não tem por onde sair. Notável sim senhor!
O minimercado Pomobel na Rua Rei Katyavala, continua a despejar o lixo no prédio ao lado, dando a entender que o lixo não lhe pertence.  
28 de Dezembro
“E nós importamos espargos, alhos e outros produtos agro-pecuários (da China) porque “são mais baratos”, destruindo o nosso tecido agrícola… Enquanto os chineses se matam por comprar alimentos importados, ainda sendo mais caros, por não estarem contaminados.” Comentário de um tal, Navajadeockham no ELPAÍS.
As quadrilhas das crianças atacam. Eram dez crianças que na zona do Hotel Alameda puseram em fuga quem lá se encontrava. Uma outra criança que vendia bolos, caíram-lhe em cima e roubaram-lhos, a criança bem tratava de defender o seu negócio, mas perante o assalto e a iniciada pancadaria fugiu abandonando os bolos que serviram de refeição às crianças esfomeadas.
22.48 horas. O vizinho e a vizinha do quinto andar reiniciaram as hostilidades, voltaram à batalha campal. E ela está grávida de alguns meses. Como ela é a segunda (?) mulher, sente imensos ciúmes da primeira porque o marido até agora não a abandonou, e como ele a engravidou ela por ciúmes também lhe exigiu que a engravidasse. Estes casos são corriqueiros em Luanda. Os homens têm mais do que uma esposa e as mulheres também têm mais do que um esposo.
29 de Dezembro
Angola está a um passo de ficar – ou suplantar? – como a Coreia do Norte.
As kinguilas abandonaram a sua área de trabalho, fugiram precipitadamente porque um carro de vidros fumados estava a vigiá-las. Então um dos ocupantes baixou o vidro e no seu interior viram-se ocupantes de óculos escuros, e logo as kinguilas os reconheceram como perigosos assaltantes.
Está muito perigoso levantar ou depositar dinheiro num banco. Nesta selva humana os animais ferozes multiplicam-se. O descontrolo é mais que evidente, mas enfim, há quem goste de viver assim.
Há por aí tantos pastores do evangelho sem rebanhos. Já dizimaram as ovelhas, só restam demónios. Portanto, são pastores de demónios.
O sobrinho da mana Mónica chegou de Portugal. Ela disse que ele é jogador de futebol, e como lá não consegue arranjar emprego como jogador, regressou à mãe-pátria do petróleo para ver se cá consegue emprego. A mana Mónica disse que terá que gastar algum dinheiro fora do seu OGP - Orçamento Geral da Pobreza, para lhe dar a comida dos jogadores que é, segundo ela, batatas fritas com bons bifes. Angola é mesmo a pátria dos desesperados.
30 de Dezembro
Os chineses são como as moscas, estão em todo o lado, e tal como elas assediam-nos, incomodam-nos, perturbam o viver do nosso dia-a-dia de todas as maneiras e feitios. São como enxames de moscas varejeiras que nos poisam na comida.
A religião comanda a superstição, uma das forças mais poderosas do mundo.
Ouvi na Rádio Ecclesia que o Papa visitou a Coreia.
Preço do brent, o nosso petróleo, isto é, o petróleo deles porque de nosso não tem nada, às 08.56 horas, 57.88 dólares e do crude 53.61 dólares.
2015, será o ano da miséria total e completa. Com os preços do petróleo a baixarem assim e na nossa praça os preços dos combustíveis a subirem, isto não dá para aguentar, isto vai ser só assaltar.
José Eduardo dos Santos disse que 2015 será um ano difícil, um ano impossível, digo eu.