quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Presos políticos em Angola nas grades da corrupção


As algemas são o impulso desta nação
As torturas das mulheres na manifestação
É assim que se resolvem os problemas
Das algemas

Presos políticos são a solução
Da trágica situação
A ocasião faz o ladrão
Nesta abençoada por Deus corrupção

Vamos intensificar a agricultura
É, a corrupção é que é fartura
Como, se ela nada se intensificou
Nunca nela se trabalhou

Que será dos trabalhadores da Sonangol
Perderão os empregos, o lugar ao sol
Ficarão viúvas as fartas amantes
Acabaram-se as moedas sonantes

Mas mesmo assim o balanço é positivo
Apesar de tudo ser negativo
Dirigir um país é como jogar
Os presos políticos na prisão abandonar

E sobre isto nada mais há a acrescentar
Excepto que isto está a piorar
O grande timoneiro está a nos sufocar
Tanta promessa que não dá para comentar

A epidemia da fome está a alastrar
Não temos ninguém para nos comandar
Para da morte nos salvar
Muito mal isto vai acabar

Não sabemos onde vamos parar
Sabemos sim, já se ouve o crepitar
Os presos políticos são o bode expiatório
Não dá mais para aguentar este velório

Os ratos o navio estão a abandonar
Só os criminosos vão continuar
A criminalidade está a aumentar
Vai ser confusão sem parar

Continuam sem contabilidade organizada
E a que existe está aldrabada
Como viver nesta fantochada
Da corrupção generalizada

Presos políticos apenas por opinião
Porque não há noção da realidade
Sobe o preço do pão não é crime não
Não parece, está em guerra esta cidade