sábado, 2 de abril de 2016

A CORRUPÇÃO NÃO MANDA, COMANDA




É obra de corruptos esta nação
Não há crise não
Não há corrupção
Há boa governação

Que seria desta nação
Sem corrupção
Ela é o potente motor
Da desgraça do estupor

O pai da nação saudemos
Mas como se já não o queremos
Da fome ele é o grande arquitecto
Lhe seguirá no poder o filho dilecto

E do povo se fez grande matança
E o poder faz festança
São mentiras da oposição
Que não querem a boa governação

Esta nação foi a família que a comprou
E para os seus filhos é um grande feito
Para o povo nada se deixou
Tudo lhes pertence de direito

Nesta crise há quem
Se safe bem
Que o digam os estrangeiros
Que também sugam os nossos dinheiros

Nos bairros é só funerais
Sem medicamentos nos hospitais
Crianças morrem como vendavais
Isto está demais

A fome grassa
As vidas despedaça
Neste país da trapaça
Este poder é lança que nos trespassa

A fome segue em grande escalada
O presidente está de abalada
Depois da nação violentada
Resta uma grande cagada

A farsa dos presos políticos é hilariante
Os preços continuam a subir
A fome não é nada preocupante
Angola na lama está a cair

Os hospitais estão em estado de coma
Neste país da morte
Não há nada que se coma
A selvajaria está de grande porte