sexta-feira, 22 de maio de 2015

O Deus de Angola e os seus Santos



Pregam as igrejas das profecias
O obscurantismo todos os dias
Eis o homem podre do futuro
Derrubemos mais este muro

E o significado de evangelizar
É os povos humildes preparar
Pela palavra de Deus escravizar
Para rapidamente os espoliar
E uma invasão para os silenciar
Povo de Deus não pode pecar
E assim eternamente vão ficar
Porque Deus os vai castigar
Evangelizar é a corrupção legalizar

Quando a religião
Se alia à corrupção
É a sua salvação
E a nossa perdição

Onde a vida não tem valor
Porque depende de qualquer estupor
O saque português e chinês
Nunca foi como desta vez

Jovens pelos chineses escravizados
Sábados, domingos e feriados
Trabalham aprisionados
Da independência ludibriados

O banco millennium é cemitério
Em Angola encontrou minério
Esta cidade cheira a morte
Quem mata terá a mesma sorte

Como permanecer neste local
Que me disseram que era ideal
Afinal é mais uma coisa irreal
Que como tudo terá o seu final

A hipocrisia é a preferida canção
Da democracia sem oposição
Que há muito não tem imaginação
Estamos reféns do poder do canhão

O dinheiro do fundo soberano
Desapareceu vítima da feitiçaria
No início parecia muito espartano
Quando é que acaba esta porcaria!

Vêem o semelhante a morrer
Ninguém do regime quer saber
Porque se estão a corromper
Logo não têm tempo a perder