sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

08-20Nov14. República das torturas, das milícias e das demolições





Diário da cidade dos leilões de escravos

08 Novembro
A miséria da energia eléctrica chegou às 09.06 horas.
E em Angola prossegue o campeonato nacional da política hipócrita. As equipas estão há muito bem equipadas para isso. As equipas da oposição hipócrita lançam farpas de fogo sobre o partido que ganhou as hipócritas eleições. Fala-se numa nova hipócrita independência. De qualquer modo as equipas preparam-se para mais um jogo entre Hipócritas contra Hipócritas. Nada se espera, ou melhor, sabe-se de antemão que a hipocrisia ganhará e se sagrará campeã nacional. Pobres hipócritas, idiotas políticos que de política não sabem nada, mas da má política sabem tudo. A hipocrisia e os hipócritas, - dizem - vencerão. Os interesses do povo não são defendidos, apenas os interesses pessoais são preferidos. E não se fará a última navegação do navio Angola por falta de remadores. Não se pode viver com duas caras, uma de grandes defensores do bem-estar da população e outra com a máscara da falsa actividade política. Ir na conversa dos partidos políticos submissos do petróleo, Não! Basta! O analfabetismo político não triunfará mas Angola destruirá! Só se querem acomodar e não dá para confiar. O navio da hipocrisia está superlotado. VIVA A HIPOCRISIA!
09 de Novembro
Há quarenta anos que jamais saberemos quando energia eléctrica teremos.
Algures no Lubango: O padre está a dar a missa, um crente estende o pé, toca na sua batina e sente que algo não bate certo. O seu pé prende a batina, esta cai e deixa a descoberto um esqueleto.
10 de Novembro
Massacrados com mais um apagão das 15.06 até às 22.45 horas.
Os vigaristas sentem-se muito à vontade na política. Actualmente é o local indicado para as suas actividades de sapa, uma espécie de pedofilia política.
E está mais do que provado que ser vigarista em Luanda é uma actividade altamente rentável. Pois, além de se ganhar dinheiro com muita facilidade, também se conseguem lucros muito vantajosos na actividade de vigarista político, vigarizar as pessoas para se conseguirem votos ou não.
11 de Novembro
Neste miserável dia em que se comemora mais um aniversário da desgraça da independência, fomos premiados com mais um apagão das 08.39 até às 11.37 horas.
Mais uma da Lwena: Lá em Portugal a vida dos colonos já está a melhorar com o dinheiro que andam a nos roubar.
12 de Novembro
A última: português contratado como gerente de lanchonete. Também há outra profissão exclusiva de portugueses: gestor de dirigir pessoal.
Esta civilização é cancerosa. De repente verifico, oiço relatos de que muitas pessoas estão com doenças cancerosas. A miséria é como um imã que só atrai miséria.
13 de Novembro
Lixaram-nos com mais um apagão das 09.29 às 10.55 horas.
O mais grave de tudo é enquanto não aprenderem o que é solidariedade e educação, Angola não se poderá chamar Nação, não é um país é uma violenta explosão.
Só se citam exemplos disto e daquilo de Portugal, e do Brasil não, que aberração, que neocolonização.
14 de Novembro
Por aqui as pessoas só pensam em matar. À mínima coisa é logo, vou-te matar! Não dão hipótese. Que maravilhoso que isto está.
15 de Novembro
É sempre a mesma desgraça que nos bate à porta, assim nos desabou mais um apagão das 10.04 ate às 13.07 horas. Louvados sejam os Senhores!
Muito cuidado com os analfabetos que aspiram ao poder.
16 de Novembro
Esses carros blindados de cofres blindados que fazem ralis nas ruas de Luanda por empresas de segurança, um dia destes serão os causadores de um ou mais terríveis acidentes de viação.
17 de Novembro
PÂNICO A BORDO
O ministro do Interior angolano, Ângelo Veiga Tavares, recomendou hoje firmeza e vigilância redobrada face a "reiteradas e veladas" tentativas de alteração da ordem democrática e constitucional por parte de algumas forças políticas.
O ministro da Defesa Nacional angolano, João Lourenço, exortou hoje os militares das Forças Armadas Angolanas (FAA) em Cabinda a manterem-se em "estado de alerta" para impedir qualquer tentativa de "molestar a paz" em Angola.
O debate na generalidade, sobre a proposta do Orçamento Geral do Estado realizado no passado dia 13 de Novembro, na Assembleia Nacional, em Luanda foi marcado por uma intervenção da deputada da UNITA, Mihaela Webba que mereceu “ataques pessoais” da bancada do MPLA que a considerou alguém que faltou com respeito ao Presidente José Eduardo dos Santos.
Bento Bento (governador de Luanda em fim de mandato) disse que: Os militantes do MPLA em Luanda foram exortados neste sábado a redobrarem a vigilância nas suas áreas de residência, denunciando às autoridades policiais todas as manifestações aberrantes susceptíveis de desestabilizar a situação. In Club-k.net
18 de Novembro
Mais pânico a bordo: “Nas ruas até as cadeiras dos seguranças estão a levar, porque eles dizem que os seguranças não podem estar sentados.”
Para alguns do petróleo: Estamos no ano de 2014, – estaremos mesmo? Será que os relógios sofrem a conspiração do tempo? – mas para a população que existe só de nome, não, aqui estamos na Idade Média, assaltados por uma invasão de canibais que nos perseguem para devorarem os nossos corpos.
19 de Novembro
Algures num bairro de Luanda: É noite, daquelas que anunciam o fim do mundo e o fim de mais um dia de miséria e o recomeçar de outro. Batem à porta sem parar, como se a quisessem arrombar. A esposa abre-a e surpreende-se com um trio de bandidos que logo avançam de rajada e tomam conta da casa. A primeira coisa que o trio faz é perguntar pelo dono da casa que logo aparece. Um dos bandidos prepara-se para lhe dar um tiro, mas a esposa implora-lhe para que não lhe façam mal. Mas o bandido diz convicto que é ele mesmo a quem lhe mandaram matar, e rápido dá-lhe um tiro na cabeça dando-lhe morte imediata. A esposa a chorar fala que, porque é que fizeram isso, pois se já antes vieram e levaram as garrafas de gás e mais outras coisas. Então, o bandido dá-lhe uma catanada no ombro. A filha chora sem parar implorando que não matem os seus pais, mas um dos bandidos impiedosamente dá-lhe uma facada no peito. A mãe e a filha curaram-se, conseguiram escapar da morte.
20 de Novembro
Sem água.
Há dois dias que aqui na banda, aí entre as vinte e vinte e duas horas estaciona um carro de vidros fumados. Ninguém entra ou dele sai. Um vizinho disse que, esses são dos perigosos. E está mesmo a meter medo, porque uma vizinha estava sentada fora da porta do prédio e um segurança aconselhou-a a entrar porque poderia apanhar um tiro.
Pelas dez horas da manhã ouviram-se quatro tiros de pistola no largo Frei João Cavazzi, agora largo do general Ledi, pois ele privatizou-o, – é justo salientar que Angola está privatizada, pois que qualquer um do outro país do petróleo privatiza-a, fazem tudo o que querem e o que lhes apetece – e até agora ninguém sabe o motivo e as consequências dos tiros.
De um padre na Rádio Ecclesia: “Eles já estão aí!”