domingo, 17 de março de 2013

O Cavaleiro Mwangolé e Lady Marli na Demanda do Santo Graal (36)




Dizem que em todo o lado a vida está cheia de heroísmo. Sim, prova-o a luta do heróico amor.
Quando os circuitos eléctricos do nosso coração sofrem uma sobrecarga de voltagem, é isto a que vulgarmente chamamos amor.
E finalmente o Senhor desceu, demorou mas chegou. Mas já não havia ninguém para o amar. Há muito que o amor se perdera na Terra.

«António Chaves, contudo, fez questão de sublinhar que nos últimos dois anos assistiu a uma verdadeira revolução com a crescente presença lusa no território: "Os portugueses vieram imprimir um ritmo diferente, aportuguesaram os processos".
Quem tem o mínimo de instrução não vem para cá ganhar menos de cinco mil euros.
Nos últimos anos, o número de portugueses que optaram por tentar a sua sorte em Angola quadruplicou. De acordo com as últimas estatísticas, calcula-se que no país presidido por José Eduardo dos Santos trabalhem actualmente cerca de 100 mil portugueses.» João Baptista. Portugal 24 horas

Quando não se varre o lixo, ele amontoa-se. Os chineses constroem num lado e destroem no outro. É como varrer o lixo da nossa porta para a outra ao lado ou em frente. Angola deve ser o único país onde tudo é ilegal.

Adquiriu tantos conhecimentos ao longo da sua vida, e leva-os com ele na sua morte. É tudo sem sentido, será?!

16/07/09  
PT desaconselha uso de minisaia e ganga no emprego
A empresa desaconselha o uso de calções e minisaia.
A PT Pro fez circular uma nota interna pelos funcionários que desaconselha, por exemplo, o uso de tecidos transparentes e de calças de cintura descaída no emprego.
A nota interna, citada pelo "Diário de Notícias", e assinada pelo CEO da PT Pro, oferece uma lista do vestuário recomendado aos homens e às mulheres. Tudo porque "as pessoas têm noção do sítio onde trabalham".
O documento tem por nome "informação orientadora de vestuário profissional" e desaconselha os funcionários da empresa a usarem calções, minisaia, calças de cintura descaída, jardineiras, chinelos ou mesmo ténis.
À sexta-feira, no entanto, é dia de Business Casual e aí sim, é permitida uma calça de ganga azul ou preta e ou pólo. In Diário Económico

Conhecido pela análise desapaixonada que faz em relação a fenómenos sociais e económicos, o empresário Osvaldo Santos também entrevistado por este semanário na altura da reportagem sobre o assunto começou por aconselhar a Câmara a resolver os problemas dos empresários, quer sejam pequenos, médios ou grandes, e não de meia dúzia de pessoas.
Para ilustrar a decadência da agricultura e da indústria, sectores tidos como o “pulmão” do projecto, apontou o facto de se estar a importar batata e cebola da Namíbia. “Existe capital humano para a produção destes bens, pessoas que têm de ser incentivadas”, aflorou o empresário.
Osvaldo Santos acha inaceitável que muita comida, sobretudo a batata, tenha o lixo como destino por falta de mercado. “Vejo isto no troço Benguela/Bié, os produtores não sabem onde vender”. Salientou. João Marcos na Feira de Benguela. In Angolense

O gás liberado pelo gerador é o monóxido de carbono (CO). Em contacto com o sangue, pode levar à morte por asfixia. A exposição a doses relativamente elevadas do monóxido de carbono, que é altamente tóxico, pode causar problemas de visão, redução da capacidade de trabalho e até mesmo matar.
In http://www.comunidadenews.com/

A visão da morte
O filho relata para a mãe, quando se encontrava nos cuidados intensivos entre a vida e a morte:
- Mãe… estava numa carrinha conduzida por um esqueleto, numa estrada onde no fundo se via uma luz. Saltei da carrinha, acordei e ao pé de mim estava um médico.

Assim que aparecer um buraco no céu, e ele escurecer, é o sinal que Jesus Cristo chegou. Atiro tudo o que é panelas para a rua. O dinheiro que tiver atiro-o para o lixo. Comentário de uma crente convicta sobre o fim do mundo.

Deixámos, condescendemos que a ignorância, a ganância e o analfabetismo tomassem, dominassem o poder. Agora está aí, o retorno, o regresso à selva. De um escravo do petróleo

Tubarão-abutre. Ser humano que nos espolia no mar e em terra.

O curto-circuito cardíaco é o que sentimos quando somos traídos por quem amamos. Os fusíveis do amor fundem-se.
Dizem que não existe nada eterno. Brincalhões, é o que são. Existe sim senhor, o eterno amor.
Nos primeiros tempos a caça do amor era à paulada. Depois foi o beijo. A seguir, beijo com flores e toda a sorte de oferendas. Hoje, no amor vale tudo.

Empregos precisam-se, urgente!
A Nova Angola é uma empresa conceituada no desenvolvimento económico de Angola. Com um povo pacífico, acolhedor, apelidado de super-idiota. Lideramos o mercado angolano em todas as vertentes e bases. A alma do nosso negócio é corromper tudo e todos. Não admira pois que o primeiro lugar no pódio da facturação nos pertença, invicto. Recrutamos milhares, também podem ser milhões neste vasto e portentoso país, onde há lugar para todos, excepto os autóctones que desde a independência voltaram ao massacre do tempo do chicote. Portanto, todos os estrangeiros desempregados são bem-vindos: estrangeiros de todo o mundo! Vinde e invadam Angola!

Eis a reciprocidade de vantagens: Portugal é a porta de entrada da corrupção e da miséria angolana. Angola é a porta de entrada da miséria portuguesa.
Muito petróleo, abundantes desalojados.
O povo angolano tem uma particularidade que o distingue dos outros povos. Não conhece os seus direitos. E por isso a ditadura incrementa-lhe a ignorância, para facilmente o subjugar e espoliar.
Neste Terceiro, ou Quarto Mundo, por aqui o mais importante é eliminar por todos os meios o opositor político, e mais jornalistas incómodos. Manter a moda do quem não é por nós, é contra nós, não nos gosta, e portanto é nosso inimigo, e como tal para silenciar, para abater.
Os homens maus que destroem as vidas de outros homens íntegros, não merecem viver na sociedade e dela devem ser arredados.

Sem contacto físico, sem carícias, o amor é sofrimento, fingimento. Nunca te afastes do amor. Nunca o deixes só.
A vida na Terra extingue-se muito rapidamente, porque já não há ninguém que saiba amar. Ou será que assistimos ao fim do último par de namorados?
Sombrios são os caminhos das trevas. Claros, de intensa luminosidade são os caminhos do amor, onde nos perdemos.