segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Os presos políticos do comité de especialidade da justiça



Imagem: Setenta anos da Coreia Do Norte. ELPAIS

A arte de bem governar
É o pela fome nos matar
Falsamente propagandear
A toda a hora nos bombardear

É atirar a matar
Ataquem, ataquem, atacar!
Nos cidadãos indefesos disparar
Diariamente só se usa chacinar

E quem não for do partido do turbilhão
E fizer qualquer reunião
Com um livro na mão
Será acusado de conspiração

Foi escrita a lápis a Constituição
Quando a justiça é repressão
No poder do povo está a rebelião
O regime está com as calças na mão

Compete à oposição
Reverter a situação
A quem mais recorrer então
Estado falido Estado paspalhão

Agradecemos ao Mpla
A fome que nos dá
Mais nada sabe fazer
Adora ver-nos sofrer

Eis que chega mais um dia
Da nossa imparável agonia
Pelo m há muito abandonados
Pela constante fome assediados

O m mergulha-nos na miséria
Já não tem nada de coisa séria
Com tanto endividar
Nunca o dinheiro lhe vai chegar

A farsa dos presos políticos não termina
O ordens superiores dá o veredicto
O m acabou não passa de uma ruína
Está-lhe assegurado o estatuto de maldito

Os preços sobem a fome abisma
O descontrolo é evidente, total
Prevê-se a mudança brusca de clima
A população exercerá o seu direito radical

Já me preparo para ir na jangada
Para a civilização preparo a abalada
Para a Europa terra sonhada
Que a embarcação não seja naufragada